Cida Caran

Foto-Cida-InvertidaCida Caran é hoje a colunista mais conhecida da região, e uma das mais influentes do estado de São Paulo. Mas como qualquer outro bom profissional, ele teve uma primeira vez.

Seu feeling jornalístico e a facilidade em colher informações e transformá-las em notícias sociais chamaram a atenção do jornalista Adib Muanis, diretor-presidente do Jornal Dia e Noite (publicação diária que retratou, por muitos anos, os acontecimentos da comunidade de Rio Preto). O convite para integrar o time da publicação foi aceito por Cida Caran, e sua primeira coluna assinada foi publicada em 1978.

Mas antes de aceitar ao convite que iria mudar, definitivamente, sua vida, Cida Caran recebeu o incentivo do colunista Amaury Jr, um dos nomes mais conhecidos no cenário nacional, quando o assunto é colunismo. Por telefone, eles trocavam informações sobre as festas que Cida participava, fosse em Monte Aprazível, São José do Rio Preto, ou outras cidades da região. Na verdade, ela atuava como uma das grandes fontes de Amaury. Estrear sua coluna em uma época em que notícias de grande impacto moviam o país, era sem dúvida um risco a mais.

Será que conseguiria chamar a atenção, mesmo disputando espaço com manchetes como: Louise Brown, o primeiro bebê de proveta; as mortes consecutivas do papa Paulo VI e depois João Paulo I, e a consagração de João Paulo II para assumir o Vaticano; Argentina sagra-se campeã da Copa. Seja pela força do seu nome: Maria (senhora, soberana) Aparecida (aparição), pelo seu talento nato, sua facilidade em fazer amigos e fontes que lhe davam informações exclusivas, ou mesmo por um capricho do destino, ela venceu todas as barreiras.

Com a carreira consolidada no colunismo, e tendo em seu amplo currículo, Cida Caran tem passagem pelos jornais Folha de Rio Preto, Folha de São Paulo, Diário da Região e Bom Dia, atualmente escreve em seu site e assina páginas em quatro revistas locais e regionais (Acontece, Ala Vip, Max Magazine e Viva – encartada no jornal O Regional de Catanduva). Também apresenta seu tradicional programa semanal no SBT.

Hoje tem seu lugar garantido no tempo e na história. Com seu estilo próprio, e o respeito conquistado durante 30 anos de trabalho, pode-se dizer que: nada mais foi igual no colunismo de Rio Preto, depois do surgimento deste talento, que atende pelo nome de Cida Caran, a dama do colunismo.